Vamos a luta!

Você sabe o que é Setorial do PT?

Caravana “Lula pelo Brasil” inicia na Bahia

Entenda o que são e como funcionam os setoriais do PT

Da Redação da Agência PT de Notícias

PT dá início aos encontros dos setoriais e secretarias setoriais no dia 2 de agosto; filiados podem fazer a opção até dia 18 de agosto e participar

Encontros setoriais do PT

 

A partir de agosto, o Partido dos Trabalhadores dará início ao processo de encontros dos setoriais e das secretarias setoriais. Esses núcleos funcionam como o principal elo entre o PT, as bases e a sociedade, além de terem papel primordial na elaboração de programas partidários e de governo.

Existem atualmente nove secretarias  e 14 setoriaisno PT. O processo será dividido em duas etapas. Aos finais de semana de setembro, serão realizadas as etapas estaduais que renovarão os setoriais estaduais e serão retiradas as delegações para o encontro nacional.

O calendário com todo o processo e o regulamento aprovado em reunião já foram divulgados e devem servir de base para as ações dos diretórios estaduais responsáveis por dirigir as etapas junto às Secretarias Nacional de Organização e de Movimentos Populares.

Para ampliar a democracia desse processo, o PT elaborou uma lista para tirar todas as dúvidas e ajudar amilitância a participar dessa importante etapa partidária e fortalecer o partido.

Tire suas dúvidas e faça parte dos setoriais do PT.

O que são os setoriais e as secretarias setoriais do PT?

Os setoriais funcionam como ponte entre o PT, entidades e movimentos sociais. São espaços onde os militantes e os filiados podem se organizar por setores de atuação. Os setoriais e as secretarias setoriais ajudam o PT a ter acesso às demandas da sociedade, apresentadas pelos coletivos setoriais, que ajudam na elaboração de programas de governo e de projetos partidários.

O fortalecimento dos setoriais reforça a participação do PT nas lutas e mobilizações sociais, atuando na transformação da sociedade.

O que os setoriais do PT fazem?

Os setoriais promovem o diálogo entre partido e os movimentos sociais, produzem propostas de reformas e políticas públicas que o PT defende e ajudam as direções, bancadas parlamentares e governos municipais e estaduais a realizar mudanças na sociedade através da apresentação das demandas coletivas.

Quantos e quais setoriais e secretarias setoriais existem no PT?

Os setoriais no PT funcionam como Secretarias e Coordenações. As coordenações estão ligadas à Secretaria Nacional de Movimentos Populares e são as seguintes: Assuntos Indígenas, Ciência e Tecnologia e Tecnologia da Informação & Comunicação, Comunitário, Direitos HumanosEconomia Solidária, Educação, Esporte e Lazer, Moradia e Reforma Urbana, Pessoas com Deficiência, Saúde, Segurança Alimentar, Segurança Pública e Transporte.

As secretarias setoriais são: Agrária, Meio Ambiente e Desenvolvimento, Cultura, Mulheres, Combate ao Racismo, LGBT e Sindical.

Como participar dos setoriais?

O primeiro passo é escolher um setorial para participar. Se você quer lutar por melhorias no bairro, participa ou tem interesse em fazer parte de uma associação de moradores; se você é militante do movimento de moradia em sua cidade; se é profissional da saúde, da educação, da segurança pública, da cultura ou se interessa por estes temas e quer lutar por estas causas; se quer lutar pelos direitos das pessoas com deficiência, da população LGBT, das mulheres, dos negros e negras, dos povos indígenas; ou se você é sindicalista, luta por terra e reforma agrária, por segurança alimentar ou pelo meio ambiente; enfim, para as diversas áreas de atuação e movimentos sociais é no setorial que você vai encontrar outros petistas que estão preocupados com os mesmos problemas que você.

Depois de escolher, é necessário fazer a adesão ao setorial por meio do site do PT ou nos diretórios municipais e estaduais. Depois de feita a opção, basta participar das reuniões e encontros e propor ações, programas e iniciativas para sua área de atuação e para o PT.

Lembrando que para participar do processo eleitoral dos setoriais que será realizado neste ano, a opção setorial deverá ser feita até o dia 18 de agosto.

O que é a adesão setorial?

A adesão é a forma de dizer ao Partido em qual setorial você quer atuar. Um filiado ou filiada ao PT pode atuar em mais de um setorial, entretanto, só poderá votar e ser votado em um deles. Além disso:

  1. todas as filiadas ao PT podem participar do Setorial de Mulheres e ainda escolher qualquer outro setorial para participar
  2. filiados e filiadas que escolherem o Setorial de Combate ao Racismo para atuar poderão fazer outra opção por qualquer um dos demais setoriais.
  3. filiados e filiadas que escolherem o Setorial LGBT para atuar poderão fazer outra opção por qualquer um dos demais setoriais.

Ou seja, uma mulher que tenha escolhido o Setorial de Combate ao Racismo, por exemplo, poderá participar do setorial de mulheres e de ainda mais um setorial de sua escolha.

Quem pode fazer parte dos setoriais do PT?

Todo filiado ou militante com mais de um ano de filiação.

Como fazer a adesão setorial?

Existem quatro possibilidades para fazer a adesão setorial: 1) na Comunidade PT; 2) no seu diretório zonal ou municipal; 3) na secretaria de organização do diretório estadual; ou 4) no setorial estadual que você escolheu.

O que são os encontros setoriais?

Os encontros setoriais são os fóruns de decisão e deliberação do setorial. Nos encontros são debatidas e aprovadas as propostas e resoluções sobre a área e atuação dos petistas nos movimentos sociais. Além disso, os encontros setoriais elegem as pessoas que serão responsáveis pela condução do Setorial durante o mandato da coordenação ou secretaria.

 

http://www.pt.org.br/entenda-o-que-sao-e-como-funcionam-os-setoriais-do-pt/

Resumo da semana de 07 à 13 de agosto de 2017

Iniciamos a semana (07) participando de uma reunião com Elisangela Santos Araujo e lideranças sindicais e populares, na UNICAFES, para organização do Ato com LULA em Defesa da Agricultura Familiar, em Feira de Santana no dia 19/08 (sábado) às 9h, na Estação da Música.

Em seguida, fomos dar uma entrevista no programa De Olho na Cidade comJorge Biancchi, na Rádio Sociedade de Feira de Santana.

 

 

Terça-feira passamos o dia em Cardeal da Silva, ao norte da Bahia, onde tivemos de sair cedinho para estar lá às 8h a fim de participar de uma atividade da Associação de Mulheres Quilombolas Guerreiras de Cardeal da Silva, na Câmara de Vereadores, com a certificação das mulheres que participaram do Curso de Artesanato para Confecção de Flores. Ação de empoderamento das mulheres, valorização da cultura local e de geração de renda.

Além dessa atividade, tivemos uma reunião com o pessoal da Associação Beneficente Viver Melhor sobre a questão da geração de empregos, nas áreas da Petrobrás, nos Campos de Fazenda Bálsamo e Imbé, que tem como principais empregadoras da região a MANSERV, ACTENIUN/ELOS, PETROENG e JPNOR.

Depois, visitamos a horta comunitária da Associação José Fernandes que precisa de ajuda para adquirir um transporte para escoamento da produção às feirinhas da região. Bela iniciativa de fomento da Agricultura Familiar que precisa ser incentivada em momento de crise econômica e baixa geração de emprego nessa região do Corredor do Petróleo Baiano.

 

No dia 09, mediamos a palestra com Dr. Marthius Sávio Lobato sobre:
A contrarreforma trabalhista e as violações de direitos fundamentais da Constituição Federal.

 

Quinta-feira foi dia de participar do Seminário de Planejamento Político e Estratégico do Sindicato d@s Petroleir@s da Bahia para o mandato 2017/2020.

 

No dia 11, realizamos uma Assembleia com a Turma 1 do Turno da RLAM das 15h às 16:45h para apreciação da pauta de reivindicações para o ACT 2017/2019 e aprovação da taxa negocial de 1% a mais na mensalidade de setembro, outubro e novembro de 2017.

A FAVOR: 55
CONTRA: 0
ABSTENÇÕES: 0

 

Após paralisação na região de Mata do São João, próximo ao acesso a PetroRecôncavo, grande empresa esta na produção de petróleo aqui no nosso estado, conseguimos reunião para próxima segunda-feira (14) com a administração da mesma, contra as demissões de 26 funcionários. Pois, trata-se de demissão ilegal e que fere a legislação trabalhista, ameaça os trabalhadores e trabalhadoras e afronta a direção do Sindipetro Bahia.

 

Assembleia com a Turma 4 do Turno da RLAM/UTE-CF das 23h às 0:15h para apreciação da pauta de reivindicações para o ACT 2017/2019 e aprovação da taxa negocial de 1% a mais na mensalidade de setembro, outubro e novembro de 2017.

A FAVOR: 50
CONTRA: 0
ABSTENÇÕES: 2

Página 1 de 136